PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Enfermagem
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/184
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: REVISÃO DE LITERATURA: ANÁLISE DA RESISTÊNCIA DO HOMEM AOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO BÁSICA E AS CONTRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO.
Autor(es): ALVES, RAYSSA STÉFANI SOUSA
OLIVEIRA, ANNA FLÁVIA DE BASTOS MANSO
Primeiro Orientador: ARAÚJO, LORENA APARECIDA DE OLIVEIRA
metadata.dc.contributor.referee1: CELESTINO, KENIA ALESSANDRA DE ARAÚJO
metadata.dc.contributor.referee2: ABED, MARCELO MUSA
Resumo: Introdução: A inserção do homem nos Programas de Saúde Pública ainda é um desafio muito grande para os Serviços de Saúde. As principais dificuldades dos homens consistem em não admitir e aceitar as suas vulnerabilidades, bem como, não prezar a importância do cuidado com a saúde. Grande maioria da população masculina procura atendimentos apenas quando são acometidos por alguma enfermidade grave, o que provoca uma importante preocupação com a Saúde do Homem pelos Serviços de Saúde. Objetivo: Discorrer o que a literatura apresenta acerca da percepção de pacientes do sexo masculino e profissionais de enfermagem. Compreender as causas de resistência do homem no atendimento ao Serviço Primário em Saúde, e as ações exercidas pelos enfermeiros a fim de estimular o acesso dos homens aos Serviços de Atenção Primária à Saúde. Método: O estudo trata-se, de uma revisão integrativa de literatura, com abordagem qualitativa. Compreendendo os anos de 2000 a 2020. O levantamento da busca de conteúdo, ocorreu entre os meses de março a setembro de 2020, por meio da busca ativa de artigos indexados nas seguintes bases de dados: Scielo, BVS, Google Scholar, PubMed, Lilacs, Revistas de Enfermagem. Para a análise e estruturação dos dados foram realizadas resenhas críticas, sendo agrupadas por meio da categorização. Resultados: A partir da revisão de literatura e análise dos estudos selecionados, encontramos um total de 99 artigos científicos, e 12 estudos referentes a entidades de saúde indexados nas bases de dados eletrônicas, acerca da temática proposta. Discussão: As categorias de análise dos dados encontrados neste estudo foram: Masculinidade hegemônica; Agravos à Saúde dos Homens; Os motivos da baixa demanda do homem nos serviços de Atenção Primária à Saúde; Serviços de Saúde Emergenciais: porta de entrada à população masculina; inclusão do homem no Pré – Natal do parceiro; A percepção dos enfermeiros sobre a presença e as demandas dos homens nos Serviços de Saúde; Ações dos enfermeiros para promover o acesso da população masculina aos Serviços de Saúde; Normatização do Programa Saúde do Homem. Conclusão: Podemos constatar que, entre as causas que abrange a resistência do homem frente a adesão as ações dos Serviços a Saúde na Atenção Primária baseiam-se na masculinidade hegemônica, onde o homem se idealiza como um ser forte, viril, chefe de família, incapaz de adoecer, demonstrando assim a sua vulnerabilidade e fragilidade. Dentre outros fatores podemos destacar a demora para ser atendido, ausência de doenças, medo de descobrir doença grave, falta de acolhimento por parte dos profissionais de saúde, falta de tempo, incompatibilidade dos horários, impaciência, vergonha de se expor, falta de especialistas e de resolutividade das necessidades de saúde e principalmente. Diante o exposto, o enfermeiro desenvolve um papel importante no desenvolvimento de ações para a inserção do público masculino na Atenção Primária a Saúde, destacando a aplicação de educação continuada, visando o aperfeiçoamento e capacitação de toda a equipe, o planejamento de estratégias, programas e ações tencionando a promoção e prevenção a saúde. Salientando a importância de novos estudos acerca da temática Homem e Saúde, intentando o aprimoramento de ideias e conhecimento da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, estabelecendo melhor compreensão sobre a temática.
Abstract: Introduction: The insertion of men in Public Health Programs is still a very big challenge for Health Services. The main difficulties for men are not to admit and accept their vulnerabilities, as well as, not to appreciate the importance of health care. The vast majority of the male population seeks care only when they are affected by a serious illness, which causes an important concern with Men's Health by the Health Services. Objective: To discuss what the literature presents about the perception of male patients and nursing professionals. Understand the causes of man's resistance in attending the Primary Health Service, and the actions exercised by nurses in order to stimulate men's access to Primary Health Care Services. Method: The study is an integrative literature review, with a qualitative approach. Comprising the years 2000 to 2020. The survey of the content search took place between the months of March to September 2020, through the active search for articles indexed in the following databases: Scielo, BVS, Google Scholar, PubMed, Lilacs , Nursing Journals. For the analysis and structuring of the data, critical reviews were carried out, being grouped by categorization. Results: From the literature review and analysis of the selected studies, we found a total of 99 scientific articles, and 12 studies referring to health entities indexed in the electronic databases, about the proposed theme. Discussion: The categories of data analysis found in this study were: Hegemonic masculinity; Harm to Men's Health; The reasons for the low demand of men in Primary Health Care services; Emergency Health Services: gateway to the male population; inclusion of men in partner 's prenatal care; Nurses' perception of the presence and demands of men in Health Services; Nurses' actions to promote access of the male population to Health Services; Standardization of the Men's Health Program. Conclusion: We can see that, among the causes that covers the resistance of men to adherence, the actions of Health Services in Primary Care are based on hegemonic masculinity, where men idealize themselves as a strong, virile being, head of the family, unable to fall ill, thus demonstrating its vulnerability and fragility. Among other factors, we can highlight the delay to be attended, absence of diseases, fear of discovering serious illness, lack of welcome by health professionals, lack of time, incompatible schedules, impatience, shame to expose, lack of specialists and solving health needs and mainly. Given the above, the nurse plays an important role in the development of actions for the insertion of the male audience in PHC, highlighting the application of continuing education, aiming at the improvement and training of the whole team, the planning of strategies, programs and actions intending to health promotion and prevention. Emphasizing the importance of new studies on the theme of Man and Health, aiming at the improvement of ideas and knowledge of PNAISH, establishing a better understanding of the theme.
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde,
Masculinidade.
Saúde do Homem,
Vulnerabilidade em Saúde,
Educação em Saúde,
CNPq: Promoção a saúde
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Sociais e da Saúde
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/184
Data do documento: 9-Out-2020
Aparece nas coleções:TCC Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC III - ANNA & RAYSSA versão final.docxREVISÃO DE LITERATURA: ANÁLISE DA RESISTÊNCIA DO HOMEM AOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA E AS CONTRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO.214,26 kBMicrosoft Word XMLVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador