PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Relações Internacionais
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/799
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: A Política Externa Brasileira do governo de Emílio Garrastazu Médici (1969-1974): as relações bilaterais com a União Soviética
Autor(es): Freitas, Julien Severino Barbosa de
Primeiro Orientador: Neto, Maria Cristina Nunes Ferreira
metadata.dc.contributor.referee1: Borges, Leandro Bernardes
metadata.dc.contributor.referee2: Dias, Neide Selma do Nascimento Oliveira
Resumo: O objetivo deste estudo é compreender as relações entre o Brasil e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) durante o governo de Emílio Garrastazu Médici (1969 - 1974). Para tal, fez-se uma abordagem histórica sobre as relações entre ambos os países que antecederam o período, apresentando um panorama geral de como se encontrava o mundo nos anos precedentes ao governo Médici. Demostra que o regime militar foi marcado por características heterogêneas em sua política externa, diretamente relacionada com o paradigma desenvolvimentista adotado pelo Brasil a partir da década de 1930, que colocava os interesses do país para o seu desenvolvimento acima de qualquer outra pauta. Por se tratar deum campo ainda pouco conhecido e discutido no meio acadêmico das relações internacionais, o propósito deste trabalho é analisar, investigar e compreender por que as medidas de combate ao socialismo dentro do Brasil após o Golpe de 64, que levaram à promulgação do Ato Institucional no.5 (AI-5) em 1968, não afetaram de forma expressiva suas relações com o líder do bloco socialista, sendo inclusive um dos momentos de maior estabilidade entre esses dois países no século XX, sobretudo na área econômica.
Abstract: The aim of this study is to understand the relations between Brazil and the Union of Soviet Socialist Republics (USSR), during the government of Emílio Garrastazu Médici (1969 - 1974). To this end, a historical approach was made on the relations between both countries that preceded the period, showing an overview of how the world behaved in the years that anteceded the Médici government. It evidences that the military regime was marked by heterogeneous characteristics in its foreign policy, directly related to the developmental paradigm adopted by Brazil from the 1930s, which placed the country's development above any other agenda. As it is a field still little known and discussed in the academic world of international relations, the purpose of this paper is to analyze, investigate and deepen how the measures to combat socialism within Brazil after the Coup of 64, which led to the promulgation of the Ato Institucional no5 (AI-5) in 1968, did not significantly affect their relations with the leader of the socialist bloc, being even one of the moments of greater stability between both countries in the 20th century, especially in the economic area.
Palavras-chave: Brasil
URSS
Regime Militar
Política Externa
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Direito e Relações Internacionais
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/799
Data do documento: 1-Jan-2020
Aparece nas coleções:TCC Relações Internacionais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC JULIEN Pdf_JULIEN SEVERINO BARB.pdf1,82 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador