PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Medicina
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2241
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Prospecção in silico de moléculas antineoplásicas a partir da espécie Artemisia annua
Autor(es): Lavezo, Isabela
Souza Neto, Juracy
Borges, Leonardo
Primeiro Orientador: Borges, Leonardo Luiz
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Jéssica Eugênia
metadata.dc.contributor.referee2: Ribeiro, Andrea Alves
Resumo: Objetivo: o câncer de pulmão é o segundo tipo de câncer mais comum em homens e mulheres no Brasil (sem contar o câncer de pele não melanoma). É o primeiro em todo o mundo desde 1985, tanto em incidência quanto em mortalidade. O estudo in silico possibilita a busca de novos fármacos com baixo custo, possibilidade maior de rapidez em fabricação e um menor custo futuro para a fabricação dele. O objetivo desse estudo foi analisar a atividade antineoplásica dos compostos da Artemisia annua para assim conseguir uma substância ativa que possa atingir o alvo molecular das células neoplásicas do câncer referido. Materiais e métodos: foram selecionados compostos com efeitos antineoplásicos por meio das plataformas Scielo, PubMed e ScienciDirect. Após, foi realizado uma primeira triagem desses compostos com a finalidade em predizer uma atividade biológica e farmacológica por meio das plataformas PASS Prediction, Pubchem e Swiss ADME. Posteriormente a referida triagem, determinamos a predição toxicológica e de alvo molecular pelas plataformas Portox II e Swiss Target Prediction. Como parte final, foi realizado o docking e redocking molecular para um composto por meio do servidor PDB e do programa GOLD Suite 5.7.0 e para outro realizamos o mapeamento farmacofórico por meio do banco de dados Binding DB e PharmaGist. Resultados e discussão: Os compostos escopoletina e ácido cafeico foram as estruturas mais promissoras pelos modelos in silico capazes de interagir com EGFR (fator de crescimento epidermal) e MM-9 (metaloproteinase tipo 9) respectivamente. Os resultados obtidos sugerem que estas estruturas são promissoras para serem testadas em ensaios in vitro e in vivo em relação a atividade antineoplasica. Além disso, as análises in silico auxiliam na compreensão de efeitos biológicos dos extratos da espécie A. annua em relação às evidências antineoplásicas.
Palavras-chave: Plantas medicinais
Ácido cafeico
Escopoletina
MM-9
EGFR
Atividade antineoplásica
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas, Farmacêuticas e Biomédicas
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2241
Data do documento: 28-Mai-2021
Aparece nas coleções:TCC Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC-Jura_Isa-DEPOSITADO.docx1,37 MBMicrosoft Word XMLVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador