PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2185
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Ressonância Magnética no diagnóstico de esclerose múltipla
Autor(es): Freitas, Morganna Sodré de
Primeiro Orientador: Mota, Ivanise Correia da Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Iasmim Ribeiro da
metadata.dc.contributor.referee2: Nascente, Flávia Martins
Resumo: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica, de caráter autoimune que compromete a estrutura lipídica dos neurônios denominada bainha de mielina, ocasionando a interrupção das informações entre o sistema nervoso e as demais estruturas corporais. Esses neurônios mielinizados possuem uma ampla distribuição tanto encefálico como medular, provocando uma variação na sintomatologia clínica e dificultando o seu diagnóstico. Por isso, o protocolo de diagnose da EM relaciona os exames que são necessários para a identificação dessa doença os dividindo em critérios de exclusão que inclui exames laboratoriais e a realização de Ressonância Magnética (RM), o que é questionável por alguns cientistas. Dessa forma, o presente estudo, vem fortalecer a importância da RM no mapeamento das áreas encefálicas/medulares com morfologia alteradas pela EM, através de uma revisão de natureza narrativa exploratória de abordagem qualitativa/descritiva das imagens radiográficas, baseando-se em dados das plataformas Scielo, PubMed, Google Scholar, e dentro dos parâmetros estabelecidos na Organização Mundial da Saúde (OMS) e Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM). Acreditando que este estudo fortaleceu entendimentos sobre a EM, se concluiu que a RM associada aos exames excludentes, é o procedimento mais eficiente e eficaz para a resolução do diagnóstico desta doença.
Abstract: Multiple Sclerosis (MS) is a neurological disease of autoimmune character that compromises the lipid structure of neurons called myelin sheath, causing the nterruption of information between the nervous system and other body structures. These myereinized neurons have a wide distribution of both brain and medullary, causing a variation in clinical symptomatology and hindering their diagnosis. Therefore, the MS diagnosis protocol lists the tests that are necessary to identify this disease by dividing them into exclusion criteria that include laboratoryThus, the present study strengthens the importance of MRI in mapping brain/medullary areas with morphology altered by MS, through a review of exploratory narrative nature of qualitative/descriptive approach to radiographic images, based on data from the Scielo, Pubmed, Google Scholar platforms, and within the parameters established by the World Health Organization (WHO) and the Brazilian Association of Multiple Sclerosis (ABEM). Believing that this study strengthened understandings about MS, it was concluded that MRI associated with excluding tests is the most efficient and effective procedure for solving the diagnosis of this disease. tests and magnetic resonance imaging (MRI), which is questionable by some scientists.
Palavras-chave: Diagnóstico
Esclerose múltipla
Neuroimagem
Protocolo de McDonald
Ressonância magnética
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas, Farmacêuticas e Biomédicas
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2185
Data do documento: 28-Mai-2021
Aparece nas coleções:TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC - MORGANNA SODRÉ.pdf956,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador