PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2089
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: A síndrome do ovário policístico e a busca pela informação em redes sociais: bem ou mal?
Autor(es): Parreira, Ana Clara Gonçalves
Quevedo, Gabriela Werlang
Primeiro Orientador: Blanch, Graziela Torres
metadata.dc.contributor.referee1: Mota, Ivanise Correia da Silva
metadata.dc.contributor.referee2: Vieira, Viviane Maria de Castro Guimarães
Resumo: Introdução: A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma alteração hormonal que afeta milhares de mulheres em idade reprodutiva. A SOP, frequentemente apresenta-se em adolescentes, sendo muito comum a irregularidade menstrual e o hirsutismo. As disfunções metabólicas são também um aspecto recorrente entre jovens com síndrome. Entretanto, sua patologia não está bem explicada, mas fatores genéticos, endócrinos, ambientais e o estilo de vida determinam os sintomas. Pode-se observar dentro dos sintomas problemas psicológicos que afetam a autoestima causando estresse, ansiedade, alteração da imagem corporal etc. Com isso, o uso das redes sociais tem aumentado a cobrança pelo corpo ideal, abalando o psicológico das mulheres com a síndrome. Objetivo: Apresentar a relação entre perfis médicos nas redes sociais (Instagram ®) e a veracidade que esses trazem de informação sobre a da Síndrome do Ovário Policístico e sua associação a autoimagem. Metodologia: O presente estudo é analítico de cunho descritivo que visa uma pesquisa em redes sociais com embasamento de revisão bibliográfica. Resultados: Foram coletadas 16 postagens do dia 06/03 a 07/03 de 2021 da rede social Instagram®. Todos os perfis utilizados são abertos, e o público que tem acesso a rede pode vê-los. As postagens estão colocadas em ordem alfabética. Os perfis pesquisados são públicos e os profissionais escolhidos foram: @draalinemontresor (Médica ginecologista, CRM-MT 8331, 3.086 mil seguidores), @dr.andrevinicius (Médico ginecologista, CRM-PB 8069, 140 mil seguidores) @clinicamantelli (Atendimento especializado à saúde da mulher, 34,2 mil seguidores), @drsopoficial (Informações diárias sobre SOP, atualizadas por Dr. Sergio Cabral CRM-PE11822/ CRM-SP602632/ RQE8222 Mestre em Ginecologia, 91,7 mil seguidores. Nestes perfis foram encontradas publicação que relatam sobre a SOP relacionando-a com o tratamento, sintomas e autoimagem. Destes perfis (68,75%) mostraram ter dados científicos, sendo estes a maioria. Deste modo, as publicações trazem confiança ao leitor e apresentam as causas e consequências da SOP em mulheres acometidas, podendo ser relacionadas a imagem corporal. Conclusão: Com o propósito de relacionar a síndrome do ovário policístico (SOP) e as informações encontradas nas mídias sociais, este trabalho demonstra que há nas redes sociais perfis que embasam o tratamento em literatura científica atualizada e que pregam o tratamento individualizado, além disso esses perfis fazem o trabalho de mediar a informação científica para o público leigo.
Abstract: Introduction: Polycystic Ovary Syndrome (PCOS) is a hormonal disorder that affects thousands of women of reproductive age. PCOS often presents in adolescents, menstrual irregularity and hirsutism being very common. Metabolic dysfunctions are also a recurrent aspect among young people with the syndrome. However, its pathology is not well explained, but genetic, endocrine, environmental and lifestyle factors determine the symptoms. Within the symptoms, psychological problems affecting self-esteem can be observed, causing stress, anxiety, changes in body image, etc. With this, the use of social networks has increased the demand for the ideal body, shaking the psychological of women with the syndrome. Objective: To present the relationship between medical profiles on social networks (Instagram ®) and the veracity they bring of information about Polycystic Ovary Syndrome and its association with self-image. Methodology: The present study is analytical of a descriptive nature that aims at a research in social networks based on a bibliographic review. Results: 16 posts from March 6 to March 7, 2021 from the social network Instagram® were collected. All the profiles used are open, and the public that has access to the network can see them. Posts are placed in alphabetical order. The researched profiles are public and the chosen professionals were: @draalinemontresor (Medical gynecologist, CRM-MT 8331, 3,086 thousand followers), @ dr.andrevinicius (Medical gynecologist, CRM-PB 8069, 140 thousand followers) @clinicamantelli (Specialized service to women's health, 34.2 thousand followers), @drsopoficial (Daily information on PCOS, updated by Dr. Sergio Cabral CRM-PE11822 / CRM-SP602632 / RQE8222 Master in Gynecology, 91.7 thousand followers. In these profiles we found a publication that report on PCOS relating it to treatment, symptoms and self-image. Of these profiles (68.75%) have shown scientific data, the majority of which are, thus, the publications bring confidence to the reader and present the causes and consequences of PCOS in affected women, which may be related to body image Conclusion: In order to relate the polycystic ovary syndrome (PCOS) and the information found on social media, this study demonstrates that there are n social networks profiles that support treatment in updated scientific literature and that preach individualized treatment, in addition, these profiles do the job of mediating scientific information for the lay public.
Palavras-chave: Hormônios
Mulheres
Instagram
Ginecologistas
Autoestima
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas, Farmacêuticas e Biomédicas
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/2089
Data do documento: 26-Mai-2021
Aparece nas coleções:TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC_Gabi e Ana Clara.pdf1,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador