PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Enfermagem
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/1182
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: DISTRIBUIÇÃO TEMPORAL DAS INTERNAÇÕES POR ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO (AVCI) NAS CAPITAIS BRASILEIRAS
Autor(es): Lisa Wilhems Santos, Felipe Lima Rodrigues Brito
Primeiro Orientador: Silvio José de Queiroz
metadata.dc.contributor.referee1: Kenia Alessandra Araújo Celestino
metadata.dc.contributor.referee2: Andreia Gontijo da Silva Souza
Resumo: Objetivo: Descrever a distribuição das internações do Acidentes Vasculares Cerebrais Isquêmicos (AVCI) nas capitais brasileiras, no período de 2008 a 2019. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo ecológico com dados secundários do Brasil obtidos no banco do Sistema de Morbidade Hospitalar do SUS (SIH/SUS) e DATASUS, no período de 2008 a 2019. Foram consideradas todas as notificações de Acidente Vascular Cerebral Isquêmico e Ataque Isquêmico Transitório residente no Brasil, no período de 2008 a 2019. Após realizar a coleta de dados no SIH e DATASUS, os mesmos foram transferidos para o Microsoft Excel versão 2017 e, posteriormente elaborado tabelas para melhor exposição dos dados. Resultados: Pode-se observar que a ocorrência de AVCi e AIT no Brasil, no período do estudo corresponde a 264.135 casos, com um coeficiente incidência de 125 casos a cada 100 mil habitantes. Observa-se que as UF responsáveis pelos maiores coeficientes de incidência são Rio Grande do Sul, Amazonas e Santa Catarina, com os respectivos valores 324 casos, 309 casos e 240 casos para cada 100 mil habitantes. Já Rondônia, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Sergipe, Espírito Santo e Distrito Federal apresentaram o coeficiente de incidência menor que zero, sendo assim os mesmos valores foram aproximados para o número inteiro zero. O ano com a maior ocorrência desta condição clínica foi o de 2009 com 29.664 casos notificados, e o menor número de notificações é o ano de 2008 com 2.300 casos totais. Percebe-se que há uma constância no número de notificações durante o período estudado. Conclusão: No período do estudo foram notificados 264.135 casos de AVCI no Brasil, e identificado um coeficiente de incidência de 135 casos para cada 100 mil habitantes. Identificou-se que o perfil dos acometidos por este evento é de homens, com faixa etária entre 70 a 79 anos de idade, brancos, que foram atendidos em sua maioria em caráter de emergência dos sintomas com uma evolução de 11% destes para o óbito. O fator de risco modificável que destacou entre as notificações é a HAS, que nos faz identificar a importância da fortificação das políticas públicas de saúde principalmente as desenvolvidas na atenção básica.
Palavras-chave: epidemiologia
Promoção da saúde
CNPq: Promoção da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Sociais e da Saúde
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/1182
Data do documento: 9-Out-2020
Aparece nas coleções:TCC Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lisa e Felipe - TCC Final .docx195,74 kBMicrosoft Word XMLVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador