PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/4683
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: A ADMINISTRAÇÃO DE CBD E NABILONA, PARA A REDUÇÃO DOS SINTOMAS MOTORES E COGNITIVOS DA DOENÇA DE PARKINSON
Autor(es): Araújo, Gabriel Henrique Martins de Almeida
Primeiro Orientador: Blanch, Graziela Torres
metadata.dc.contributor.referee1: Freiria-Oliveira, Andre Henrique
metadata.dc.contributor.referee2: Gomes, Clayson Moura
Resumo: A doença de Parkinson (DP) ocupa o 2° lugar no ranking mundial de doenças neurodegenerativas mais prevalentes na população total, e nos últimos 30 anos sua prevalência elevou-se significativamente. O sistema endocanabinoide (SEC), teve sua fisiologia desvendada na década de 90, e sua ação na fisiologia da DP é postulada pela ação anti-inflamatória dos receptores CB2R’s presentes nas células gliais que compõem o mesênquima do tecido nervoso e nas células do sistema imunológico, e pela ação antiapoptótica dos receptores CB1R’s presentes nos núcleos e fibras de áreas motoras subcorticais. Esse estudo, visa identificar na literatura científica a comprovação da eficácia e segurança do uso de canabinoides como o CBD ou nabilona, sob a ação neuroinflamatória da doença de Parkinson. A revisão de literatura foi realizada através de uma busca nas bases de dados do Pubmed, Lilacs, Cochrane library, periódicos da CAPES, Medline e BIREME, e utilizou os seguintes descritores de palavras-chave: CBD, nabilone e Parkinson disease. Os estudos analisados, demonstraram que o uso de canabinoides mostrou-se seguro, com uma baixa ocorrência de eventos adversos ao uso dessas substâncias, com o uso de CANABIDIOL (CBD), sendo o mais bem tolerado. Contudo, ainda é inconclusiva à eficácia tanto da nabilona quanto do CBD, na redução dos sintomas motores ou cognitivos da doença de Parkinson.
Abstract: Parkinson's disease (PD) occupies the 2nd place in the world ranking of the most prevalent neurodegenerative diseases in the total population, and in the last 30 years its prevalence has increased significantly. The endocannabinoid system (ECS) had its physiology revealed in the 1990s, and its action in the physiology of PD is postulated by the anti-inflammatory action of CB2R's receptors present in glial cells that make up the mesenchyme of nervous tissue and in the cells of the immune system, and by the anti-apoptotic action of the CB1R's receptors present in the nuclei and fibers of subcortical motor areas. This study aims to identify in the scientific literature evidence of the efficacy and safety of the use of cannabinoids such as CBD or nabilone, under the neuroinflammatory action of Parkinson's disease. The literature review was carried out through a search in the databases of Pubmed, Lilacs, Cochrane library, CAPES, Medline and BIREME journals, and used the following keyword descriptors: CBD, nabilone and Parkinson disease. The studies analyzed, showed that the use of cannabinoids was safe, with a low occurrence of adverse events to the use of these substances, with the use of CANABIDIOL (CBD) being the best tolerated. However, it is still inconclusive on the effectiveness of both nabilone and CBD in reducing the motor or cognitive symptoms of Parkinson's disease.
Palavras-chave: parkinson'
cannabidiol
cannabis
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas e da Vida
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/4683
Data do documento: 22-Mai-2022
Aparece nas coleções:TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
CBD E NABILONA.pdf926,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador