PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Medicina
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3743
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: ALTERAÇÕES NA SÍNDROME PÓS-COVID-19: IMPACTOS SISTÊMICOS E SEQUELAS DA INFECÇÃO
Autor(es): FERREIRA SCHRÖDER, ALINE ANDRESSA
Primeiro Orientador: Menezes Júnior, Antônio da Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro de Faria, Ricardo Alves
metadata.dc.contributor.referee2: Borges, Leonardo Luiz
Resumo: O presente trabalho trata-se de uma pesquisa observacional, transversal, prospectiva, analítica, realizada por meio da avaliação clínica e aplicação de um questionário a pacientes que foram previamente infectados pelo SARS-CoV-2.
Abstract: Introdução: Recentemente, foi reconhecida a persistência de sintomas na infecção pelo SARS-CoV-2 que caracterizam a síndrome pós-COVID-19. Levando em consideração as variações regionais e populacionais das manifestações da COVID-19, nota-se a importância de traçar um perfil dos sintomas pós-COVID na população brasileira. Metodologia: O estudo, observacional, analítico, prospectivo e transversal, foi realizado com base na avaliação clínica e preenchimento de um questionário sobre as alterações pós-COVID-19 presentes na amostra estudada. Os dados foram submetidos a estatística descritiva e posteriormente a estatística inferencial, sendo adotado valor de significância de 5% (p<0,05). Resultados: Com uma amostra de 141 pacientes, observou-se que os sistemas mais afetados foram o cardiovascular, o respiratório e o neurológico. Houve diferença estatisticamente significativa entre a média de sintomas associados nas pessoas com até 40 anos de idade (11,1±6,8) e com idade superior a 40 anos (8,6±6,7), além de um aumento significativo na média de sintomas conforme aumentou a gravidade dos casos na fase aguda, o comprometimento pulmonar e a invasividade do manejo hospitalar. As alterações que apresentaram maior associação de sintomas foram o diabetes mellitus (21,8±4,3) e a insuficiência renal (21,8±6,5) e, na maior parte das alterações, houve uma diferença significativa entre as médias de sintomas associados à sua presença ou ausência. Não houve diferença significativa (p>0,05) entre as médias de sintomas associados relacionados às diversas comorbidades. Conclusão: A síndrome pós-COVID mostrou-se com uma maior média de sintomas associados nos indivíduos com idade superior a 40 anos e em conformidade com o aumento da gravidade da infecção na fase aguda, sendo mais significativa a associação de sintomas.
Palavras-chave: Pós Covid-19
Avaliação clínica
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas e da Vida
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3743
Data do documento: 21-Out-2021
Aparece nas coleções:TCC Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC Aline Versão Correção pela Banca e ABNT.pdf731,35 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador