PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3739
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: L-ASPARAGINASE E PERSPECTIVAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA LINFOBLÁSTICA AGUDA: REVISÃO DE LITERATURA
Autor(es): Marques Camilo, Fábio
dos Santos Canêdo, Giovana
Primeiro Orientador: Marques Cardoso, Alessandra
metadata.dc.contributor.referee1: MARIA DE CASTRO GUIMARÃES VIEIRA, VIVIANE
metadata.dc.contributor.referee2: GONÇALVES DA ROCHA, JHONATHAN
Resumo: Introdução: A L-Asparaginase está sendo estudada como alternativa no tratamento da Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA). Tal enzima possui a capacidade de induzir apoptose em células leucêmicas, uma vez que estas não são capazes de sintetizar asparagina, diferentemente das células normais que o produzem. Estudos mostraram ações benéficas no tratamento da LLA, porém pode desenvolver efeitos adversos como náuseas, febre, reações de hipersensibilidades, disfunções hepáticas, pancreáticas e neurológicas. Objetivo: Este trabalho visa apresentar e explicar o histórico da L-Asparaginase, vantagens, desvantagens, desafios enfrentados pelo Brasil, além dos mecanismos de ação que envolvem as formas da enzima, e efeitos adversos de sua utilização. Métodos: Foram incluídos neste trabalho artigos na língua portuguesa e inglesa consultados em bancos de artigos como PubMed e SciELO, abrangendo o período de 1953 até os dias atuais em 2021. Resultados: A L-Asparaginase é uma enzima que desdobra Asparagina em Aspartato e Amônia, ela foi isolada a partir de colônias de Escherichia coli e de Erwinia chrysanthemi. Além disso, a enzima foi polimerizada com polietilenoglicol com finalidade terapêutica em pacientes com LLA. O uso de corticosteroides, anti-histamínicos e suplementação com vitaminas se mostraram eficientes para amenizar os efeitos adversos. Conclusões: Desta forma, são necessários estudos para evitar um desabastecimento de L-Asparaginase no Brasil. O principal motivo desta crise seria a dificuldade de comercialização, e altos custos, apesar de ser um medicamento presente na lista da OMS como essencial, o país encontra em dificuldades, visto isso universidades de pesquisas estão avaliando novas possibilidades de tratamento com a L-Asparaginase que sejam mais viáveis em relação ao custo e aos efeitos adversos.
Abstract: Introduction: L-Asparaginase is being studied as an alternative in the treatment of Acute Lymphoblastic Leukemia (ALL). This enzyme has the ability to induce apoptosis in leukemic cells, since they are not capable of synthesizing asparagine, unlike normal cells that produce it. Studies have shown beneficial actions in the treatment of ALL, but it can develop adverse effects such as nausea, fever, hypersensitivity reactions, liver, pancreatic and neurological disorders. Objective: This work aims to present and explain the history of L-Asparaginase, advantages, disadvantages, challenges faced by Brazil, in addition to the mechanisms of action involving the forms of the enzyme, and adverse effects of its use. Methods: Articles in Portuguese and English were included in this work, consulted in article banks such as PubMed and SciELO, covering the period from 1953 to the present day in 2021. Results: L-Asparaginase is an enzyme that breaks down Asparagine into Aspartate and Ammonia, it was isolated from colonies of Escherichia coli and Erwinia chrysanthemi. In addition, the enzyme was polymerized with polyethylene glycol for therapeutic purposes in patients with ALL. The use of corticosteroids, antihistamines and vitamin supplementation proved to be effective in mitigating adverse effects. Conclusions: Thus, studies are needed to avoid a shortage of L-Asparaginase in Brazil. The main reason for this crisis would be the difficulty of marketing, and high costs, despite being a drug on the WHO list as essential, the country is in difficulties, as research universities are evaluating new treatment possibilities with L-Asparaginase that are more viable in terms of cost and adverse effects.
Palavras-chave: Leucemia linfoblástica aguda
Asparaginase
Antineoplásico
Escherichia coli
Erwinia chrysanthemi
CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA BIOMEDICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas e da Vida
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3739
Data do documento: 21-Out-2021
Aparece nas coleções:TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC FÁBIO E GIOVANA - 2021.pdf899,26 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador