PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/359
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorFonseca, Ana Flávia Santos-
dc.creatorGuerra, Mariana Nogueira Amaral-
dc.date.accessioned2020-12-10T13:54:22Z-
dc.date.available2020-12-10T13:54:22Z-
dc.date.issued2020-05-22-
dc.identifier.urihttps://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/359-
dc.description.abstractIn Brazil, there is no health legislation approving the use and commercialization of cosmeceutical products. Cosmeceuticals are new products capable of affecting the structure and physiology of the skin, Objective: To describe the main types of cosmeceuticals used in aesthetic treatments of facial skin rejuvenation, highlighting their respective mechanisms of action and biological effects, as well as their main contraindications and adverse effects. Method: This is a narrative bibliographic review with research of studies published in the period from 2004 to 2019. Results: It suffers the action of time being affected also by intrinsic and extrinsic factors. The identification and treatment of the premature aging of human skin is fundamental to avoiding dermatological diseases and improving the appearance, self-esteem, and health of the human being. One of the proven ways to stimulate skin rejuvenation is to use cosmeceuticals from a daily skin care regimen. The cosmeceuticals are products capable of correcting skin damage, restoring lost elements with aging and still present preventive action, being divided into, antioxidants, alpha-hydroxyl acids, retinoids, among others. They can have oral, topical, or joint action, which promise to improve the facial appearance, with a considerable cost-benefit. Conclusions: The association of the daily use of cosmeceuticals with aesthetic treatments such as skin cleansing, chemical peels, treatment of skin flaccidity has presented promising results in the process of facial rejuvenation. The use of cosmeceuticals with professional supervision and following appropriate recommendations minimizes or nullifies the risk of harm to the patient's health.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de Goiáspt_BR
dc.relationRecursos próprios dos autores.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCosmecêuticospt_BR
dc.subjectCosméticospt_BR
dc.subjectRejuvenescimentopt_BR
dc.subjectAntioxidantespt_BR
dc.subjectRetinoidespt_BR
dc.titleUso de Cosmecêuticos no Rejuvenescimento Facialpt_BR
dc.title.alternativeUse of Cosmeceuticals in Facial Rejuvenationpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Rocha Sobrinho, Hermínio Maurício da-
dc.contributor.advisor1IDhttps://orcid.org/0000-0002-7521-3700pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5573574130526137pt_BR
dc.contributor.referee1Nascente, Flávia Martins-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5939059038842043pt_BR
dc.contributor.referee2Borges, Leonardo Luiz-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/8153436057725516pt_BR
dc.description.resumoNo Brasil ainda não há legislação sanitária contemplando o uso e comercialização de produtos cosmecêuticos. Os cosmecêuticos são produtos novos capazes de afetar a estrutura e fisiologia da pele. Objetivo: Descrever os principais tipos de cosmecêuticos empregados em tratamentos estéticos de rejuvenescimento cutâneo facial, destacando seus respectivos mecanismos de ação e efeitos biológicos, assim como as suas principais contraindicações e efeitos adversos. Método: Trata-se de uma revisão bibliográfica narrativa com pesquisa de estudos publicados no período de 2004 a 2019. Resultados: A pele humana sofre ação do tempo sendo afetada por fatores intrínsecos e extrínsecos. A identificação e tratamento do envelhecimento cutâneo precoce é fundamental para se evitar doenças dermatológicas e melhorar a aparência, autoestima e saúde. Uma das formas comprovadas de se estimular o rejuvenescimento da pele é a utilização de cosmecêuticos a partir de um regime de cuidados diários com a pele. Os cosmecêuticos são produtos capazes de corrigir danos da pele, repor elementos perdidos com o envelhecimento e ainda apresentam ação preventiva, sendo divididos em antioxidantes, alfa-hidroxiácidos, retinoides, entre outros. Podem ter ação oral, tópica ou conjunta, que prometem melhorar o aspecto facial, com um considerável custo-benefício. Conclusões: A associação do uso diário de cosmecêuticos com tratamentos estéticos tais como limpeza de pele, peelings químicos, tratamento de flacidez cutânea tem apresentado resultados promissores no processo de rejuvenescimento facial. O uso de cosmecêuticos com acompanhamento de um profissional e seguindo as recomendações adequadas, minimiza ou anula o risco de danos para a saúde do paciente.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Ciências Médicas, Farmacêuticas e Biomédicaspt_BR
dc.publisher.initialsPUC Goiáspt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DERMATOLOGIApt_BR
dc.relation.references1. Mota D, Nunes L, Souza L, Oliveira L, Silva A, Sousa A. Cosméticos: ação e reação. Rev Interfaces. 2014:2. 2. Kumari S, Khurana SM. Cosmeceuticals: current trends and market preparations. ‎Int. J. Pharm. Biol. Sci. 2013;8(3):45-8. 3. Draelos Z. Cosmeceuticals Efficacy and Influence on Skin Tone. Rev Dermatol Clin. 2014;32:137-43. 4. Kataoka VY, Audi C, Zychar BC. A prospecção da nanotecnologia cosmética no setor da estética e suas principais nanoestruturas. Rev. ACiS. 2016;4(4):2-19. 5. Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. 2015. Disponível em: https://www.abihpec.org.br/novo/wp-content/uploads/2015-PANORAMA-DO-SETOR-PORTUGU%C3%8AS-11ago2015.pdf : Acesso em: 29 de maio de 2020. 6. ANVISA. Agência nacional de vigilância sanitária. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/cosmeticos>. Acesso em: 10/09/2019. 7. Baumann L. How to use oral and topical cosmeceuticals to prevent and treat skin aging. Facial PlastSurgClin N Am. 2018;26:407-13. 8. Kligman A. The Future of Cosmeceuticals: An Interview. Dermatol Surg. 2006;31:890-1. 9. Dureja H, Kanshik D, Gupta M, Kumar V, Lather V. Cosmeceuticals: an emerging concept, Indian J. Pharmacol. 2005;37(3):155-9. 10. Krutmann J, Liu W, Li L, Pan X, Crawford, M, Sore G, Seite S. Pollution and skin: From epidemiological and mechanistic studies to clinical implications. J. Dermatol. Sci. 2014;76(3):163-8. 11. Chen Y, Lyga J. Brain-Skin Connection: Stress, Inflammation and Skin Aging. Inflamm Allergy Drug Targets. 2014;13(3):177-90. 12. Bagatin E. Mecanismos do envelhecimento cutâneo e o papel dos cosmecêuticos. Rev. Bras. Med. 2009;66:5-11. 13. Saluja SS, Fabi SG. A holistic approach to antiaging as an adjunct to antiaging procedures: a review of the literature. Dematol. Surg. 2017;43:475-84. 14. Addor F. Dossiê científico: Bases dermatológicas para linha arazyme. Out. 2007. Disponível em: http://www.revolucaobeleza.com.br/texto_tecnico.pdf. Acesso em 25 de setembro de 2008. 15. Vanzin SB & Camargo CP. Entendendo cosmecêuticos: diagnósticos e tratamentos. São Paulo: Livraria Santos Editora; 2008. 16. Fontes IJG. Antioxidantes como substâncias cosmetologicamente activas. Lisboa: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, 2013. Mestrado em Ciências Farmacêuticas. 17. Vieira A, Medeiros L, Palácio S, Lyra M, Alves L, Rolim L. et al. Fatores de crescimento: uma nova abordagem cosmecêutica para o cuidado antienvelhecimento. Rev. Bras. Farm. 2011;92(3):80-9. 18. Sparavigna A, Tenconi B, Giori AM, Bellia G, La Penna L. Evaluation of the efficacy of a new hyaluronic acid gel on dynamic and static wrinkles in volunteers with moderate aging/photoaging. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2019;12:81-90. 19. Krutmann J, Bouloc A, Sore G, Bernard BA, Passeron T. The skin aging exposome. J. Dermatol. Sci. 2017;85:152-61. 20. Rittié L & Fisher G. Natural and Sun-Induced Aging of Human Skin. Cold Spring Harb Perspect Med. 2015;5:153-70. 21. Addor F. Beyond photoaging: additional factors involved in the process of skin aging. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2018;11:437-43. 22. Franquilino E. Cosméticos antipoluição . C&T. 2018;30:18-20. 23. Brody HJ. Relevance of cosmeceuticals to the dermatologic surgeon. Dermatol. Surg. 2005;31(2):796-8. 24. Li Y, Wang S, Xin Y, Zheng M, Xu F, Xi X. et al. Maca cosmetics: a review on constituents, therapeutics and advantages. J. Oleo Sci. 2018;67(7):789-800. 25. Mccook J. Topical products for the aging face. Clin Plast Surg. 2016;43(3):597-604. 26. Nilforoushzadeh MA, Amirkhani MA, Zarrintaj P, Salehi Moghaddam A, MehrabI T, Alavi S et al. Skin care and rejuvenation by cosmeceutical facial mask. J Cosmet Dermatol. 2018;17(5):693-702. 27. Henrique A, Lopes GC. Biodiversidade e a indústria de cosméticos: O uso dos flavonóides contra o envelhecimento cutâneo. Uningá Review. 2017;29(2):58-63. 28. Mosca SS, Sanches RA, Comune AC. A importância dos antioxidantes na neutralização dos radicais livres: uma revisão. Revista Saúde em Foco. 2017;9:563-74. 29. Mêne R, Andreoni WR, Moraes P, Mendonça O. Peeling químicos combinados. 2015 [acesso em 25 out. 2019]. Disponível em: http://www.romulomene.med.br/pdf%20files/peelingscombinados.pdf. 30. Lee C. Fifty years of research and development of cosmeceuticals: a contemporary review. J Cosmet Dermatol. 2016;15:527-39. 31. Barquet AP, Funck AP, Koester L. Comparação entre alfa- hidroxiácidos e poli-hidroxiácidos na cosmiatria e dermatologia. Rev. Bras. Farm. 2006;87(3):67-73. 32. Alberts B, Johnson A, Lewis J, Raff M, Roberts K, Walter P. Molecular biology of the cell. 5th ed. New York: Garland Publishing, 2008. 33. Balbino CA, Pereira LM, Curi, R. Mecanismos envolvidos na cicatrização: uma revisão. Braz. J. Pharm. Sci. 2005;41(1):27-51. 34. Alam M, Gladstone H, Tung R. Dermatologia Cosmética – Requisitos em Dermatologia. 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2010. 35. Moraes M, Brasileiro M. Peelings Químicos no Rejuvenescimento Facial: Revisão Sistemática. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 2017;3:5-12. 36. Felippi CC. Nanopartículas contendo isotretinoína: preparação, caracterização físico-química, estudo de estabilidade e avaliação da penetração cutânea. Porto Alegre. Dissertação [Mestrado em Ciências Farmacêuticas] - Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2008. 37. Fries A & Frasson AP. Avaliação da atividade antioxidante de cosméticos anti-idade. Rev Contexto Saúde. 2010;10:17-23. 38. Amores C. & Benavides PJ. Activos antioxidantes en la formulación de produtos cosméticos antienvejecimiento. Ars Pharm. 2018;59(2):77-84. 39. Gomes R & Damazio M. Cosmetologia: descomplicando os princípios ativos. 4ª ed. São Paulo: LMP Editora, 2013. 40. Gold MH, Hu JY, Biron JA, Yatskayer M, Dahl A, Oresajo C. Tolerability. and Efficacy of Retinoic Acid Given after Full-face Peel Treatment of Photodamaged Skin. J Clin Aesthet Dermatol. 2011;4(10):40-8. 41. Vinhal DC, Roberth AO, Ortence VOP, Diniz DGA. Terapia retinóide na acne vulgar. Rev Eletrônica Farm. 2014;11(3):80-101. 42. Nunes JM, Nascimento LA, Dode MTB. Uso do peeling ultrasônico X peeling químico na redução de manchas faciais em mulheres. Rev Bras Estét; 2017. Acesso em: 10 de novembro de 2018. 43. Andreata MF & Silva R. Rejuvenescimento Facial : A eficácia da radiofrequência associada à vitamina C. Rev Maiêutica. 2017;1(1):55-73. 44. Mehta R, Smith S, Grove G; Ford R, Canfield W, Donofrio L et al. Reduction in facial photodamage by a topical growth factor product. J Drugs Dermatol. 2008;6(9):864-71. 45. Sampaio S, Bagatin E. Experiência de 65 anos no tratamento da acne e de 26 anos com isotretinoína oral. An Bras Dermatol. 2008;83(4):361-7. 46. Piana M, Do Canto G. Atenção farmacêutica em dermatologia: fármacos antiacneicos . Saúde (Santa Maria). Jun. 2011; acesso em: 23 dez. 2019; 36(2):39-53. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistasaude/article/view/2488. 47. Velasco MV, Okubo F, Ribeiro ME, Steiner D, Bedin V. Rejuvenescimento da pele por peeling químico: enfoque no peeling de fenol. An Bras Dermatol. 2004;79(1):91-9. 48. Lacrimante C, Ribeiro Neto L M. Aspectos toxicológicos em cosmetologia. III Simpósio De Ciências Farmacêuticas, 2014. Disponível em: http://www.saocamilo-sp.br/novo/eventos-noticias/simposio/14/SCF006_14.pdf. Acesso em: 25 out. 2019. 49. Chorilli M, Scarpa MV, Corrêa MA. Reações adversas a cosméticos. Infarma. 2007;19(11 /12):17-22.pt_BR
dc.degree.graduationBiomedicina-
dc.degree.levelGraduação-
Aparece nas coleções:TCC Ciências Biológicas - Modalidade Médica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Uso de Cosmecêuticos no Rejuvenescimento Facial_versão final.pdf233,68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador