PRODUÇÃO ACADÊMICA Repositório Acadêmico da Graduação (RAG) TCC Medicina
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3455
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Prevalência e distribuição genotípica do papilomavirus humano (hvp) em mulheres brasileiras com câncer do colo do útero e neoplasia intraepitelial cervical, no período de 2000 a 2020 – revisão sistemática da literatura
Título(s) alternativo(s): Prevalência e distribuição genotípica do papilomavirus humano (hvp) em mulheres brasileiras com câncer do colo do útero e neoplasia intraepitelial cervical
Autor(es): Costa, Leonardo Sandrini
Castro, Mariana da Silveira
Saddi, Vera Aparecida
Silva, Antonio Marcio Teodoro Cordeiro
Primeiro Orientador: Saddi, Vera Aparecida
metadata.dc.contributor.referee1: Santana, Flavia de Castro
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Silvia Helena Rabelo dos
Resumo: Introdução: O câncer do colo do útero (CCU) é o terceiro câncer mais incidente e o quarto em mortalidade por câncer na população feminina do Brasil. O principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer do colo do útero é a infecção persistente por tipos oncogênicos do Papilomavirus humano (HPV), uma vez que a maioria dos casos de câncer do colo do útero apresentam o genoma viral. Nesse contexto, a detecção e a genotipagem do DNA do HPV permitem, com maior sensibilidade, detectar lesões pré-neoplásicas e estratificar, com maior efetividade, o risco para o desenvolvimento do câncer do colo do útero, fornecendo um parâmetro importante para o monitoramento do programa vacinal implantado no país e, mais especificamente, em cada cenário regional. Objetivo: Determinar a prevalência da infecção pelo HPV no câncer do colo do útero e na neoplasia intraepitelial cervical (NIC2 e NIC3), bem como a distribuição dos genótipos, na população brasileira. Metodologia: O estudo consiste em uma revisão sistemática e metanálise, que utilizou os critérios do PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis), conduzida a partir da busca de estudos disponíveis no PUBMED, usando os termos “Uterine Cervical” AND “Human Papillomavirus” AND “Brazil”. Inicialmente, foram identificados 553 estudos e após leitura e seleção, com base nos critérios de inclusão, foram selecionados 18 estudos, sendo 13 relativos ao câncer do colo do útero e 10 relativos à neoplasia intraepitelial cervical. Os estudos foram publicados no período de 2000 e 2020 e os dados de prevalência e genotipagem de HPV no câncer do colo do útero e em NIC 2 e NIC 3 foram combinados em uma metanálise. Resultados: A população total investigada na metanálise foi de 2.991 mulheres brasileiras e todos os estudos incluídos usaram a reação em cadeia da polimerase (PCR) para detecção do DNA de HPV. A prevalência combinada de qualquer HPV no câncer do colo do útero foi de 94,0% (95% CI: 89,0 - 97,0%; I2= 86,0%). O HPV16 foi o genótipo mais prevalente no câncer do colo do útero (62,0%), seguido do HPV18 (9,0%), HPV33 (4,0%), HPV45 (3,0%), HPV31 (2,0%), HPV58 (2,0%) e HPV52 (1,0%). Na neoplasia intraepitelial cervical (NIC2 e NIC3), a prevalência combinada de qualquer HPV foi de 97,0% (95% CI: 85,0 - 100,0%; I2= 78,0%) e os genótipos mais prevalentes foram HPV16 (47%), seguidos do HPV18 (5,0%), HPV33 (4,0%), HPV31 (4,0%), HPV45(3,0%), HPV52 (3,0%), HPV35 (2,0%) e HPV35 (2,0%). Conclusão: Os resultados desta revisão sistemática e metanálise confirmam a alta prevalência de HPV no câncer do colo do útero e nas lesões intraepiteliais cervicais das mulheres brasileiras, nos últimos vinte anos, e a distribuição genotípica do HPV descrita é consistente com aquela detectada em outras regiões do mundo, com maior prevalência do HPV16 e HPV18, seguidos pelo HPV33, HPV31, HPV35, HPV45, HPV52 e HPV58. O rastreamento contínuo da distribuição genotípica do HPV em casos de câncer do colo do útero e de neoplasia intraepitelial cervical é crucial na determinação da eficácia da vacina anti-HPV nos próximos anos, no Brasil.
Abstract: Introduction: Cervical cancer (CCU) is the third most incident cancer and the fourth in cancer mortality in the female population in Brazil. The main risk factor for the development of cervical cancer is the persistent infection with oncogenic types of Human Papillomavirus (HPV) since all cases of cervical cancer present the viral genome. In this context, HPV DNA detection and genotyping, used as a primary test, allows with greater sensitivity, the detection of pre-neoplastic lesions, and the more effective stratification of the risk for the development of cervical cancer, providing an important parameter for monitoring the vaccine program implemented in Brazil, more specifically, in each regional scenario. Objective: To determine the prevalence of HPV infection in cervical cancer and cervical intraepithelial neoplasia (CIN2 and CIN3), as well as the distribution of genotypes Brazil. Methodology: The study comprises a systematic review and meta-analysis, which used the criteria of PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis), conducted from the search for studies available in PUBMED, by using the terms "Uterine Cervical" AND “Human Papillomavirus” AND “Brazil”. Initially, 553 studies were identified and after reading and selection, based on the inclusion criteria, 18 studies were selected, including 13 studies related to cervical cancer and ten related to cervical intraepithelial neoplasia. The studies were published between 2000 and 2020 and the HPV prevalence and genotyping data in cervical cancer and in CIN 2 and CIN 3 were combined in a meta-analysis. Results: The population investigated in the meta-analysis comprised 2,991 Brazilian women and all included studies used the polymerase chain reaction (PCR) to detect HPV DNA. The combined prevalence of any HPV in cervical cancer was 94.0% (95% CI: 89.0 - 97.0%; I2= 86.0%). HPV16 was the most prevalent genotype in cervical cancer (62.0%), followed by HPV18 (9.0%), HPV33 (4.0%), HPV45 (3.0%), HPV31 (2, 0%), HPV58 (2.0%) and HPV52 (1.0%). In cervical intraepithelial neoplasia (CIN2 and CIN3), the combined prevalence of any HPV was 97.0% (95% CI: 85.0 - 100.0%; I2= 78.0%), and the most prevalent genotypes were HPV16 (47%), followed by HPV18 (5.0%), HPV33 (4.0%), HPV31 (4.0%), HPV45 (3.0%), HPV52 (3.0%), HPV35 (2 .0%) and HPV35 (2.0%). Conclusion: The results of this systematic review and meta-analysis confirm the high prevalence of HPV in cervical cancer and cervical intraepithelial lesions in Brazilian women over the last twenty years, and the genotypic distribution of HPV described herein is consistent with that detected in other regions in the world, with the highest prevalence of HPV16 and HPV18, followed by HPV33, HPV31, HPV35, HPV45, HPV52, and HPV58. Continuous tracking on the HPV genotypic distribution in new cases of cervical cancer and cervical intraepithelial neoplasia is crucial in determining the effectiveness of the anti-HPV vaccine in the coming years in Brazil.
Palavras-chave: HPV
Papilomavirus humano
Detecção
Genotipagem
Neoplasia intraepitelial cervical
Câncer do colo do útero
Brasil
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da Instituição: PUC Goiás
metadata.dc.publisher.department: Escola de Ciências Médicas e da Vida
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3455
Data do documento: 21-Out-2021
Aparece nas coleções:TCC Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
TCC - Mariana e Leo - 14.12.21 (1).pdf1,91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador